Tratamento com radiofrequência: o que é e como funciona?

Bem Mais Estética Tratamento com radiofrequência o que é e como funciona

Você já ouviu falar sobre radiofrequência? Esse tratamento dinâmico e inovador tem revolucionado o mercado mundial de estética e vem conquistando mulheres no mundo inteiro, inclusive, no Brasil. Nesse contexto, as cariocas não poderiam ficar de fora, até porque, as mulheres do Rio de Janeiro se preocupam com a beleza do corpo, com a saúde e o bem-estar de modo geral.

O tratamento com radiofrequência é multifuncional, ajuda no combate à celulite, diminuição da gordura localizada e redução da flacidez. Só para ter ideia, a radiofrequência pode eliminar a gordura em excesso no abdômen, a pele flácida na parte interna das coxas e até aquela gordurinha chata que impede as mulheres de darem tchauzinho com autoconfiança. A radiofrequência surgiu para dar adeus – literalmente – a esses problemas que incomodam tanto!

Quer conhecer melhor a radiofrequência e descobrir como ela funciona? Então continue lendo o nosso artigo. Vem com a gente!

Afinal de contas, o que é radiofrequência?

A radiofrequência é um tratamento estético que aumenta a produção de colágeno, promovendo assim a uniformidade e firmeza da pele. Esse tratamento é indicado não apenas para combater a gordura localizada, celulite e flacidez, como já mencionamos. Na verdade, a radiofrequência também trata vincos nasolabiais, rugas, olheiras, cicatrizes de acne, pés de galinha e bigode chinês.

Como funciona o tratamento?

O tratamento com radiofrequência aquece as regiões mais profundas da derme, estimulando a produção de elastina e colágeno, os dois principais componentes responsáveis pela regeneração da pele e firmeza cutânea. Com isso, a cútis fica mais jovial, bonita e lisa dentro de pouco tempo de tratamento. Em aproximadamente cinco sessões já é possível notar resultados expressivos.

Quais são os tipos de tratamento com radiofrequência?

Não existe somente um tipo de radiofrequência. Esse tratamento pode ser realizado através de técnicas e aparelhos distintos. Há, por exemplo, a radiofrequência monopolar, feita através de um eletrodo aplicado diretamente na pele e que volta a um gerador de eletrodos que fica à distância. Tem também a radiofrequência bipolar, que tem a ponteira como fonte de saída e retorno do eletrodo. E, por fim, existe a radiofrequência tripolar, que conta com três eletrodos numa mesma ponteira.

Como otimizar os resultados do tratamento?

A melhor forma de melhorar os efeitos da radiofrequência é investir em terapias combinadas. Associar tratamentos e técnicas diferenciadas pode potencializar a ação do equipamento de radiofrequência.

Vale ressaltar que o tratamento com radiofrequência pode ser feito paralelamente com tratamento de lipocavitação, massagem modeladora e heccus, se a intenção for a diminuição de gordura corporal.  Lembre-se que a eficácia, qualidade e segurança de todos esses tratamentos depende diretamente da escolha da clínica estética. Procure um estabelecimento bem conceituado, com ótima estrutura, profissionais qualificados e ambiente que esteja de acordo com as normas de biossegurança. Não faça sua radiofrequência em qualquer lugar!

E aí, você gostou de saber mais sobre a radiofrequência? Disposta a investir nesse maravilhoso tratamento? Ainda tem alguma dúvida acerca do assunto? Comente! Até a próxima e fique de olho no nosso blog!

WhatsApp chat