Radiofrequência: Entre hoje mesmo em sintonia com sua beleza

Radiofrequência Entre hoje mesmo em sintonia com sua beleza

Celulite, flacidez, rugas, marcas causadas pela acne. Todos esses problemas que atingem mulheres de várias idades podem ser resolvidos ou amenizados com a utilização de um único procedimento, a radiofrequência.

O tratamento estético é considerado um dos mais potentes do mercado e apresenta resultados positivos já nas primeiras sessões. É claro que primeiro será necessária uma avaliação profissional para determinar de que forma se dará o procedimento. Conheça o procedimento.

O que é a radiofrequência?

A radiofrequência é um procedimento estético no qual a região do rosto ou do corpo a ser tratada é submetida ao calor. A técnica consiste na utilização de um equipamento que emite correntes de alta frequência, com tensão que se aproxima dos 40 mil volts. Com isso a temperatura da pele e do músculo chega a 41 graus.

O aquecimento provocado pelo tratamento de radiofrequência aumenta a produção de colágeno e elastina, importantíssimos para a firmeza e regeneração da pele. A elevação da temperatura também faz com que as células de gordura se rompam e sejam mais facilmente eliminadas pelo organismo.

Como é realizado o procedimento?

Antes de submeter à pele ao equipamento, é preciso higienizar o local com água e sabonete. Na sequência, aplica-se vaselina ou gel de condução. Este último é mais indicado no caso de procedimentos na face.

A etapa seguinte consiste no posicionamento dos aplicadores sob a pele para os disparos de radiofrequência, o que no geral, dura 15 minutos. O equipamento deve ser manuseado em movimentos circulares para evitar queimaduras.

Os tipos de radiofrequência

Existem quatro tipos de radiofrequência. A diferença entre elas está na maneira como a pele é submetida ao processo.

Monopolar

Na monopolar, a corrente elétrica é emitida por um eletrodo colocado na região a ser tratada e retorna ao gerador por meio de um eletrodo de maior dimensão. Pode atingir uma profundidade de até seis milímetros

Bipolar

Já na bipolar o efeito é mais superficial. Chega a uma profundidade de até dois milímetros, pois a fonte de saída e de retorno da eletricidade é a própria ponteira.

Tripolar

No caso da tripolar, três eletrodos ficam na mesma ponteira. Isso faz com que a penetração da energia seja a distância média entre os eletrodos.

Terapias Combinada

Por fim, a terapias combinadas, como o próprio nome sugere, combina outras tecnologias.
Associadas elas potencializam a radiofrequência, aumentando a penetração de energia na região submetida ao procedimento.

Para que serve a radiofrequência?

Recapitulando os problemas citados no começo desse post, a radiofrequência pode ser opção para quem apresenta:

  • Vincos Nasolabiais
  • Rugas
  • Cicatrizes de Acne
  • Bigode Chinês
  • Ondulações que realçam a Celulite
  • Flacidez

Como explicamos nesse post a radiofrequência é um procedimento versátil, indicado para o tratamento de diversos problemas estéticos, principalmente a flacidez. Aumenta a produção e elastina e colágeno, elementos importantes para quem quer uma pele mais firme e vistosa.

Que tal experimentar o procedimento? Faça uma avaliação! Depois conte aqui no nosso blog o que achou. Se ainda tiver dúvidas sobre este ou outros temas ligados a estética conte para nós!

WhatsApp chat