Peeling químico: quando é melhor fazê-lo?

Bem Mais Estetica Peeling quimico quando e melhor faze-lo

A pele do rosto é como um cartão de visita. Se está bem cuidada ajuda a passar a impressão de saúde, bem-estar e jovialidade. Para que ela permaneça assim, alguns cuidados são primordiais como a ingestão de, pelo menos, dois litros de água para manter a hidratação e muito filtro solar para proteger de vários males.

No entanto, esses cuidados nem sempre dão conta de deixar a pele bonita e é nessa hora que os tratamentos estéticos entram em cena. Eles ajudam a turbinar a hidratação, tirar manchas, marcas causadas pela acne, sem contar que previnem o envelhecimento.

O peeling químico é um exemplo de tratamento que faz tudo isso e neste post vamos mostrar quando ele pode ser a solução.

Peeling químico ajuda a controlar a oleosidade quando somente os cremes não bastam

O peeling químico é um tratamento que envolve a aplicação de ácidos na pele. Esses produtos é que promoverão a regeneração da pele, removendo a camada danificada. Eles também são responsáveis por regular a produção da oleosidade, promovida pelas glândulas sebáceas.

Sendo assim, além de uma pele mais lisa e rejuvenecida, o peeling químico ajuda a controlar a oleosidade. Para atingir esse objetivo é importante conversar com o profissional para determinar o número de sessões.

Nada tem funcionado para diminuir as olheiras

Se as olheiras são um problema constante e outras medidas não têm resolvido, então talvez seja a hora de recorrer ao peeling químico. Como o tratamento promove a regeneração da pele, ele acaba clareando a região escurecida ao redor dos olhos.

Para quem sofre com as olheiras o peeling também serve como método preventivo, pois diminui o fotoenvelhecimento na região dos olhos.

O tratamento é importante coadjuvante para amenizar as linhas de expressão

Os ácidos utilizados durante o peeling químico podem ser importantes coadjuvantes no tratamento das linhas de expressão e rugas mais profundas. Por provocar uma leve descamação da pele, o tratamento ajuda a suavizar as marcas.

Portanto, pode ser uma ótima opção, além dos cremes que possuem em sua fórmula elementos eficazes para melhora do aspecto da pele como as vitaminas A e C, e o retinol.

Marcas de acne ainda persistem

Os danos causados pela acne geralmente atingem as camadas mais profundas da pele. Ainda assim é possível amenizar seus efeitos com o peeling químico. Este tratamento age na derme amenizando as cicatrizes.

Por se tratar de um procedimento, é importante conversar com o profissional para saber os cuidados necessários após a aplicação do ácido, como uso de cremes cicatrizantes e protetor solar.

O peeling químico pode ser benéfico para atenuar as linhas de expressão, as olheiras, reduzir as marcas causas pela acne, sem contar o controle de oleosidade. Utiliza ácidos específicos que promovem o rejuvenescimento da pele, removendo as camadas envelhecidas. Por provocar uma leve descamação é imprescindível seguir as recomendações médicas como o uso de cremes para cicatrização e filtro solar.

E então agora que já sabe a hora certa de recorrer ao peeling, que tal uma avaliação? Se tiver outras dúvidas e sugestões a respeito desse e outros temas envolvendo tratamentos estéticos, deixe aqui o seu recado e confira mais dicas no nosso blog!

 

WhatsApp chat