Depilação a laser ou luz pulsada: Entenda as diferenças entre os métodos

Hoje em dia, ninguém mais precisa ficar gastando dinheiro eternamente com depiladores ou sofrendo todo mês com a depilação a cera, que é uma das práticas mais dolorosas para se depilar. Técnicas que não arrancam o pelo pela raiz, como lâmina e creme depilatório, são ineficientes e os pelos nascem ainda mais grossos. Mas, então, como se livrar de uma vez por todas dos gastos eternos em depilação?

A solução são as técnicas de depilação com luz pulsada com tecnologias a laser e luz intensa pulsada, também conhecida apenas como luz pulsada. Como as duas técnicas são amplamente divulgadas, vamos conferir quais são as semelhanças e as diferenças entre os métodos, e qual é o mais vantajoso para você, para sua pele e também para o seu bolso.

Como funciona

No que se refere ao tratamento em si, as duas técnicas são semelhantes: com uso de luz pulsada ou laser, o foco do tratamento são as células germinativas que dão origem aos pelos e os vasos que as nutrem (essas tecnologias também são utilizadas para tratamento de vasos), através de um processo denominado fototermólise seletiva (foto = luz / Termólise = decomposição térmica / seletiva = alvo).

Resumidamente, essas tecnologias emitem luzes com comprimentos de onda que são absorvidos pela melanina presente nos pelos (alvo), irradiando calor através dos fios e destruindo as células germinativas, que se localizam ao redor da raiz do pelo, e seus vasos. Isso faz com que os pelos não voltem a crescer mais naquele local.

Isso explica porque a depilação a cera não é definitiva, pois arranca o pelo pela raiz, mas não afeta essas células, que continuam produzindo os pelos normalmente.

Embora o método de funcionamento da depilação com luz intensa pulsada e a depilação a laser sejam semelhantes, há importantes diferenças entre as técnicas, que detalharemos abaixo:

Depilação a laser

Na depilação a laser é utilizado uma luz monocromática, com feixe em linha reta, concentrando toda sua energia numa área limitada, de forma a atingir diretamente o fio do pelo e destruindo-o pela raiz. Neste método, por utilizar energia em potência maior, as sessões costumam ser bastante doloridas – usuárias relatam sentir dor equivalente à depilação feita com cera.

Durante a sessão, o laser penetra profundamente na pele, atingindo a camada mais profunda – a derme, podendo ocasionar queimaduras e manchas. Devido à sua concentração de energia, a técnica à laser não pode ser utilizada em peles morenas e negras – visto que estes tipos de pele costumam ter um alto teor de melanina e o laser não conseguir diferenciar a melanina da pele com a do pelo, podendo causar lesões severas.

As sessões de depilação a laser também costumam ter um preço mais elevado que as sessões de luz pulsada, além de serem mais demoradas, porém é necessária uma quantidade menor de sessões – aproximadamente 6 sessões.

Depilação a luz pulsada

Oferece praticamente os mesmos resultados da depilação a laser, mas com uma vantagem adicional: é praticamente indolor. A luz intensa pulsada é uma luz policromática e sua energia produz calor o suficiente para destruir as células germinativas do pelo.

A sessão com luz pulsada é mais rápida do que o tratamento a laser, visto que o foco da luz não é concentrado como o laser e, por isso, o aplicador utilizado é mais largo. Isso possibilita o tratamento de grandes áreas do corpo, como axilas, pernas e virilha em menos tempo. Como as ondas da luz pulsada se espalham pela pele, a dor é praticamente inexistente, sentindo o paciente no máximo um “leve choque” e reduzindo, considerávelmente, os riscos de queimaduras e manchas.

Além disto, a luz intensa pulsada permite o uso de filtros, o que possibilita a realização de outras aplicações, como depilação segura para mulheres morenas, tratamento de vasos aparentes e manchas, rejuvenescimento facial, entre outros. Dessa forma, o tratamento depilatório por luz pulsada propicia uma pele brilhante e macia.

Por fim, a depilação por luz pulsada costuma ter preços bastante acessíveis, bem mais em conta que sua equivalente a laser, porém é necessária uma quantidade maior de sessões – aproximadamente 8 sessões.

Contraindicações

Embora ambas sejam técnicas bastante seguras de depilação, algumas pessoas devem evitar a depilação com luz pulsada:

– Mulheres grávidas ou que estejam amamentando;

– Pessoas com lesões ou feridas na parte que se deseja aplicar o tratamento;

– Pessoas com pele bronzeada (no caso da depilação a luz pulsada, consulte seu esteticista);

– Pessoas que se submeteram recentemente a uma cirurgia;

– Pessoas que fazem uso de medicamentos fotossensíveis (isto é, que alteram suas propriedades mediante luz e calor).

Qual escolher?

Vimos acima que, entre as opções de depilação com luz pulsada, com toda a certeza a técnica de depilação a luz pulsada é a mais segura, com o preço mais acessível e que, de quebra, traz ainda mais vantagens e benefícios do que a depilação a laser.

E você, está pronta para sair de vez da cera e ficar com a pele lisinha e sem pelos para sempre? Curiosa para experimentar os benefícios que a depilação a luz pulsada oferece?

 

CTA-Texto---bemmais

WhatsApp chat